Novidades

Em que fase da Curva de Maturidade da inovação sua empresa está?

As experiências bem e mal sucedidas assessorando a gestão de empresas com ambição inovadora nos permitiram propor um modelo inicial baseado no Octogono da Inovação para entender qual o estágio de maturidade da empresa frente ao tema.

 

Análise da Situação Atual

O primeiro passo de quem assume uma função de alta gestão é fazer um diagnóstico das capacidades, portifolio e resultados das atividades de inovação da empresa.

De forma mais específica sugerimos:

Avaliação da Estratégia e Ambiente de Negócios: O primeiro passo é compreender a dinâmica do setor de atuação da empresa e seu posicionamento estratégico. Esse entendimento proverá condições de avaliar qual a intensidade e tamanho dos investimentos em inovação e também que tipos de inovação devem ser enfatizadas.

Como fazer: Analise os documentos do planejamento estratégico existentes; converse com membros da direção; visite suas principais operações; analise relatórios setoriais de bancos de investimento, corretoras, consultorias e associações especializadas.

Análise de Equipe e Estrutura: Identifique qual o modelo de governança e gestão de projetos a empresa está utilizando. As ações inovadoras “rodam” junto com o dia a dia ou há uma estrutura específica? Há uma estrutura de governança que dissemina, integra, avalia, prioriza e apoia as iniciativas? Quem são os principais executivos envolvidos com o tema?

Como fazer: Identifique onde a inovação está presente no organograma da empresa, a quem se reporta e qual sua estrutura. Entreviste gestores ou membros de times de projetos inovadores na empresa. Mapeie quem são os inovadores da organização.

Avaliação do Portifolio de Projetos: Avalie o portifolio atual de projetos em andamento e seu alinhamento com a estratégia de negócios da empresa. Há um equilíbrio de risco x retorno no portifolio? Quais projetos precisam ser descontinuados e quais devem ser priorizados?  Esse mapeamento facilitará a alocação de recursos, possibilitará a seleção de alguns projetos de curto prazo que possam gerar resultados em menor tempo sem deixar de priorizar os potenciais projetos de inovação radical.

Como fazer: Identifique e classifique os projetos de potencial inovador existentes em função do tipo de inovação, nível de risco, fase de desenvolvimento e potencial retorno. Coloque isso numa matriz para facilitar a visualização. Converse com os gestores dos principais projetos. Discuta as principais restrições existentes.

Análise do Ambiente Organizacional: O estágio seguinte é avaliar o ambiente organizacional, cultura, incentivos, comprometimento das lideranças e capacitação das pessoas para inovar.

Como fazer: Mapeie pesquisas de clima organizacional já realizadas. Converse com as pessoas da linha de frente. Entreviste gestores de projetos que tiveram sucesso e aqueles que não tiveram continuidade. Com o gestor de recursos humanos conheça os mecanismos de remuneração, reconhecimento e avaliação de desempenho individual existentes na organização e a presença da inovação em tais instrumentos.

Análise do Processo de Inovação: O entendimento de como a empresa busca, identifica, qualifica, testa e executa novas oportunidades é o passo seguinte. Quem participa? Como é o mecanismo de engajamento? Há momentos presenciais de debate do tema? Há templates, critérios e atividades a serem performadas em cada fase? A empresa usa tecnologia da informação para otimizar esse processo?

Como fazer: Analise se existe um processo formal e critérios de avaliação de potenciais projetos. Converse com que não teve seu projeto aprovado. Compreenda como a empresa articula a participação dos envolvidos. Se existir um “mercado de ideias” interno avalie a plataforma de TI utilizada. Se existirem eventos e momentos presenciais destinados a inovação busque os resultados das ultimas iniciativas. Simule a proposição de um  projeto para conhecer o funcionamento real do sistema e não aquilo que está no papel.

Análise da Inovação Aberta: O foco central de toda inovação é gerar e capturar valor para quem inova. Isso parte do entendimento das necessidades que o cliente tem e reconhece mas também aquelas que ele tem mas não reconhece. As empresas tem uma enormidade de contatos com seus clientes mas poucos insights são transformados em inovação. Entenda como a empresa utiliza esses contatos para fins de inovação. Quais as formas de incorporar clientes, parceiros e fornecedores para inovar? Quais as técnicas de pesquisa utilizadas para compreender o cliente?

Como fazer: Entreviste aqueles que se relacionam diretamente com os clientes. Avalie o quanto estão instrumentalizados para capturar e dar encaminhamento de insights dos clientes. Com o departamento de marketing compreenda como são feitas as pesquisas de mercado para novos produtos e negócios.

Análise da Alocação de Recursos: Sem recursos financeiros não há desenvolvimento de projetos. Identifique qual a origem dos recursos para novas oportunidades. Como a empresa aloca o capital? Há uso de recursos de terceiros? Um intraempreendedor conseguiria recursos para testar uma nova ideia incipiente ainda sem mercado definido e dimensionado?

Como fazer: Identifique o nível de investimento em inovação sobre a receita. Compare com seus benchmarks e com empresas inovadoras. Consolide ganhos de incentivos fiscais e créditos com condições favoráveis utilizados para inovar. Compreenda a quem um potencial inovador tem que se dirigir para acessar recursos iniciais para projetos inovadores e como os projetos são avaliados.

Avaliação de Resultados: Feitas as análises acima é necessário identificar os resultados que as iniciativas de inovação tem gerado para a empresa. Qual o último blockbuster? Quanto os novos produtos representam da receita atual? Quais inovações do setor foram introduzidas pela empresa nos últimos anos? Quanto da avaliação de mercado da empresa baseia-se em expectativas de ganhos futuros dependentes de inovações?

Como fazer: Levante indicadores existentes relacionados com o processo, ambiente e produto da inovação. Monte novos indicadores. Analise o retorno do investimento em inovação nos últimos anos. Compare o atual portifolio da empresa com seus concorrentes.

Na prática, o trabalho resume-se a coletar informações, fazer análises, ter contato com o campo e viver a realidade do sistema de inovação da empresa. Pode ser realizado por uma equipe interna ou com apoio especializado.

O importante é compreender com profundidade a dinâmica de inovação de seu setor, sua estratégia de negócios, atuais projetos inovadores e mecanismos internos para inovar sistematicamente.

Fonte: Portal Administradores

Vem Falar com a gente

Localização Av. Líbano, 94, Santa Rosa, Cuiabá- MT. Fones (65) 3359-8044.