Novidades

O futuro dos chats está nos robôs, e você já deve ter conversado com algum

Em uma realidade que trocamos cada vez mais mensagens de texto, tem coisa mais chata ou irritante do que ficar sem resposta – ou mesmo esperando uma? Quase dois bilhões de mensagens são trocadas todos os meses com páginas do Facebook – no Whatsapp é quase impossível imaginar esse número! E para a gente ficar cada vez menos falando sozinho, vamos consequentemente conversar cada vez mais com robôs (mesmo que a gente não saiba disso). A tecnologia do momento são os chatbots... nome difícil, mas simples na prática.

O grande estopim para a popularização dessas “conversas inteligente” foi o lançamento da plataforma de bots para o Facebook Messenger, no início do ano. Desde então, os chatbots começaram a pipocar por todos os lados – um verdadeiro boom! Hoje são mais de 30 mil robôs responsivos criados para o comunicador de Mark Zuckerberg. O legal é que pelo menos mil deles foram desenvolvidos aqui, por empresas brasileiras.

Os primeiros chatbots – muito antes dessa iniciativa do Facebook – começaram de maneira simples, com o cadastro das principais respostas às perguntas mais frequentes feitas pelos usuários de um determinado serviço. O antigo FAQ, lembre dele? Atualmente os chatbots estão muito mais evoluídos: usando Inteligência Artificial, Computação Cognitiva e até o aprendizado de máquinas, as soluções surpreendem pela assertividade e complexidade das respostas. Com a possibilidade de trocar imagens, vídeos e até mensagens de áudio, alguns chatbots mais avançados oferecem uma experiência muito além do texto puro.

Se a gente já fala tanto com amigos e familiares por mensagens, agora a gente vai teclar para muito mais coisas: pedir comida, consultar a agenda de um artista, marcar uma consulta médica, resolver um problema e até mesmo realizar uma compra completa através de um simples chat. A principal aplicação dos bots ainda está no atendimento; o comércio ainda é novidade, mas o que deve realmente mudar nossa interação com muita empresa por aí é a possibilidade de ofertar serviços através dos chats inteligentes. Há quem diga que os chatbots vão – em um futuro próximo – devem aposentar muitos aplicativos móveis quase indispensáveis hoje em dia.

Este é o verdadeiro potencial dos chatbots! Para quem se pergunta como fazer para descobrir esses robôs anônimos conversadores, saiba que não é muito difícil. No Facebook, por exemplo, muitas empresas e até artistas possuem seu próprio chatbot. Para identifica-los, basta fazer uma pesquisa rápida dentro do Messenger. Se junto à imagem de exibição da marca houver um raio azul como este, provavelmente existe um chatbot ali. Não é difícil... Se você clicar e ele tomar a iniciativa da conversa, não tenha dúvidas, você está conversando com um robô!

Se você já teve uma experiência conversando com um robô, compartilhe com a gente... as aplicações são as mais variadas possíveis – acredite, já existe chatbot brasileiro até para vender carros usados. O céu é o limite.

Fonte: Olhar Digital

Vem Falar com a gente

Localização Av. Líbano, 94, Santa Rosa, Cuiabá- MT. Fones (65) 3359-8044.